Quanto tempo dura um edifício?

27 de agosto de 2018 por Leankeep Building


Quanto tempo dura um edifício? Você já se perguntou isso? Chuva, vento, sol, humidade e fungos são alguns dos fatores que podem detonar os materiais que sustentam um prédio ao longos dos anos.

O tempo médio estimado é de 50 a 100 anos. Alguns podem durar mais de 60 anos  sem apresentar qualquer problema. Mas, claro, isso depende de como ele é feito e quais materiais são usados, além de qual é a periodicidade de manutenção da construção.

A qualidade está dando lugar à quantidade

Um grande problema atual que acelera esse processo de “decomposição” de um prédio é a redução de custos. Optar por materiais de baixa qualidade interfere acelera esse processo. Um prédio que antes era construído com material de qualidade e para durar 150 anos, hoje é construído com menor custo e sua estimativa de duração é de apenas 50 anos. de vida.

Mas antes mesmo do tempo estimado de duração, o prédio pode se tornar um lugar perigoso. É que as condições do ambiente à qual o edifício está sujeito. Por exemplo, nos Estados Unidos as construções  da Costa Leste são feitas para suportar ventos fortes e ate mesmo furacões, enquanto as da Costa Oeste precisam encarar terremotos sem sofrer impacto na sua estrutura. Todos esses eventos naturais são considerados na hora de levantar a estrutura de um prédio.

A importância da manutenção predial

Outro fator que acelera o processo de deterioração de um edifício é a falta de manutenção. Se for analisar cada parte da construção, é possível  chegar a tempos diferentes, o que indica que cada ambiente e componentes da construção tem validade diferentes. Por exemplo, as tubulações de metal duram em média 20 anos, enquanto as de PCV chegam a 50 anos. Confira  a seguir a durabilidade dos principais componentes da construção de um edifício:

Fundações / Durabilidade – Indefinida

As fundações de um prédio ficam protegidas da corrosão e são a última parte a ruir, pois há pouco oxigênio no subsolo.

Argamassa / Durabilidade – 20 a 30 anos

A argamassa, que é uma mistura de cimento com outros materiais, perde a “liga” depois de uns 20 anos, devido as mudanças de temperaturas. Dessa forma, os itens aplicados nela, como azulejos, caem no chão e quebram.

Vigas / Durabilidade – 50 a 100 anos

Quando o cimento ácido corrói a viga, o aço fica hidratado e ganha volume, fica quebradiço e “incha”. Como o concreto não é elástico, o aumento de volume das vigas faz com que ele rache, esfarele e caia.

Concreto armado / Durabilidade – 50 a 100 anos

Quando o cimento absorve o CO2 do ar, a mistura fica ácida e corrosiva.

Metal / Durabilidade – 10 a 50 anos

Até os anos 80, a tubulação dos edifícios eram de aço galvanizado, que enferrujava em 20 anos, causando vazamentos e aquela cor marrom na água. Atualmente, os canos são de PVC ou cobre e podem mais de 50 anos.

Telhado / Durabilidade – 10 anos a séculos

A durabilidade depende do material do escolhido para o prédio. As telhas de aço resistem cerca de 20 anos, as de amianto duram até 40 anos e se o material for de barro, o telhado durará séculos.

Cerâmica / Durabilidade – Indefinida

Peças de cerâmica podem durar séculos, porém, em algumas décadas, elas perdem o brilho, mas seguem firmes. O mesmo vale para azulejos e tijolos.

Tinta / Durabilidade – 5 a 10 anos

A tinta é a primeira camada de proteção do prédio. Com a umidade do ar, fungos e bactérias crescem e se alimentam dela. O sol também resseca e descasca a tinta.

Vidro / Durabilidade – Indefinida

Por ser feito de sílica, o vidro não sofre decomposição.

Madeira / Durabilidade – Varia com o clima

O sol resseca a madeira e com a umidade, ela se enche de fungos e apodrece. Nas tábuas menos resistentes, a vida útil é de apenas alguns anos.

Desta forma, para prorrogar a duração de um edifício é preciso realizar a manutenção predial com periodicidade. As vistorias devem ser frequentes com o objetivo de identificar os possíveis problemas e realizar a correções antes que seja tarde demais.

Software de manutenção e operação predial

Com o software Leankeep, você cria um plano de manutenção predial, tem o total controle dos ativos do edifício, gerando um cronograma eficiente e, assim, fazendo com que a equipe siga à risca as atividades de manutenção e atenda aos chamados com mais agilidade, garantindo o pleno funcionamento do prédio. Conheça todas os benefícios do Leankeep Building e solicite uma demonstração para a sua empresa.

Fontes:  Super Interessante e Blog da Engenharia

Este conteúdo foi útil?


Quem Somos

O Leankeep é um software que garante uma visão ampla da gestão de manutenção e operação predial, otimizando as atividades e processos com agilidade e desburocratização.

Aqui no Blog do Leankeep, você encontra informações sobre as soluções do software e, também, notícias do setor, novidades na legislação e dicas para realizar uma gestão predial de excelência.

Escolha o seu segmento: Building, Hotel ou Service e acompanhe as dicas para aprimorar o desempenho do seu empreendimento. Assine a nossa newsletter abaixo!

Fale Conosco

Quer saber como o Leankeep pode otimizar a gestão da sua empresa? Entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo!

Nome:

Telefone:

Email:

Mensagem: