Reabertura dos Shoppings em meio à COVID-19: Desafios da Manutenção e Facilities

Não demorou para a crise causada pelo COVID-19 chegar ao Brasil e atingir um dos segmentos mais importantes da economia: o setor de Shoppings Centers. Com geração de quase três milhões de empregos diretos e indiretos na sua cadeia produtiva, o segmento parou as operações nos 577 shoppings do país, ficando apenas em funcionamento serviços essenciais como: farmácias, mercados e deliveries. Para garantir a proteção desses locais, equipes de hard e soft service atuaram reduzidas, seguindo os checklists de limpeza e higienização recomendados. Agora, com a reabertura parcial dos shoppings em algumas capitais, quais são desafios das equipes de manutenção e facilities para manter o bem estar de colaboradores, lojistas e clientes? Como gestores podem reduzir custos de operações, sem perder a qualidade das estruturas? Contudo, o mais importante é a saúde dos seus clientes, fornecedores, colaboradores, lojistas e associados. Para ajudar nessa retomada dos shoppings, separamos medidas preventivas e melhores práticas para a volta das atividades econômicas, sem colocar em risco a vida de seus frequentadores.  

A importância da limpeza e higienização dos ambientes de shoppings na prevenção ao COVID-19

Já que o perigo de contaminação está na aglomeração em ambientes fechados, os shoppings devem agir com cautela na sua reabertura. Alguns empreendimentos que já retomaram parcialmente as operações, tiveram que aumentar a periodicidade e reforçar os métodos de limpeza e higienização para o combate ao coronavírus. A vigilância sanitária está fazendo a fiscalização dos locais para conferir se, corporação e lojistas, estão cumprindo com as exigências do Governo do Estado e dos órgãos de saúde. Em virtude disso, um dos muitos desafios enfrentados pela área de facilities é manter a comunicação clara com suas equipes sobre os protocolos e checklists que devem ser seguidos, ter o controle e organização das atividades de limpeza de maneira fácil e ainda comprovar que tudo foi realizado no momento de uma fiscalização
Uma forma prática de ajudar sua equipe em campo é adotar planos de contenção para o COVID-19 de acordo com as orientações da OMS, com checklists específicos de limpeza, higienização e desinfecção de ambientes.

O registro das informações precisa ser feito para ajudar o gestor de facilities a ter uma visão geral das áreas combatidas e proteger a saúde de todas as pessoas que circulam no shopping. 

Retomada x Redução de custos: como manter as operações seguras

Para garantir a vida útil do seu empreendimento é essencial manter a  manutenção predial em dia. Porém, com a parada da economia, é quase impossível para um gestor de facilities manter todos os contratos ativos, não é mesmo?  Para equilibrar a saúde financeira do shopping, a orientação é rever parcerias e reduzir, dentro do possível, os serviços não essenciais e negociar os contratos com fornecedores estratégicos para poder prosseguir com as operações reduzidas. Além disso, outras práticas podem ser adotadas pelos gestores para cortar custos e facilitar as operações, como:  

  •  Desativar as áreas do shopping reduz gastos de manutenção e ajuda a concentrar os esforços das equipes de hard e soft service nas operações essenciais;
  • Rever a escala de funcionários e manter o grupo de risco em home office é uma forma de redução sem perder a segurança e produtividade;
  • Reduzir o horário de funcionamento do shopping também minimiza os custos de operação e garante a segurança de todos; 
  • Os canais online do shopping podem ajudar lojistas a continuar vendendo com mais segurança e comodidade;
  • Manter o contato próximo com lojistas é importante na possibilidade de negociações dos contratos dos aluguéis, fundos de promoção e propaganda entre outras questões financeiras e burocŕatica.

 

Gestores, fornecedores e prestadores de serviços, devem fortalecer suas parcerias e tentar ajudar uns aos outros na sobrevivência do seu negócio, durante e após a crise. Cuidar da estrutura emocional das equipes que estão na linha de frente, também contribui para um trabalho eficiente e mais seguro.

Medidas preventivas para o COVID-19 na manutenção e facilities de Shopping Centers

Sabemos que o papel das equipes de manutenção predial, limpeza e segurança é vital na prevenção do COVID-19, mas, colaboradores, lojistas e clientes também devem garantir a proteção de todos dentro do shopping. Por isso, separamos algumas medidas preventivas e boas práticas que exigirão mudanças de rotina e nos hábitos de quem frequenta os espaços de convivência. São elas:

  • Controlar o número de pessoas e o fluxo de veículos é uma forma de evitar aglomerações e cumprir o distanciamento físico. A recomendação é de pelo menos 1 metro de distância em todos os ambientes do shopping;
  • Sinalizar, com adesivos e cartazes, as orientações de prevenção e medidas recomendadas no combate ao COVID-19 dentro do estabelecimento;
  • Promover a higienização e desinfecção dos sapatos na entrada e disponibilizar álcool em gel em todos os pontos do shopping para a higienização pessoal;
  • Máscaras faciais para clientes e funcionários, como a utilização dos EPI’s (equipamentos de proteção) para as equipes internas e prestadores de serviços são itens obrigatórios no interior do mall;

Na praça de alimentação e em outras áreas comuns como, corredores e banheiros a higienização deverá ser feita com maior frequência em áreas de contato, como – pias para lavagem de mãos – maçanetas, portas, mesas e cadeiras – balcões de atendimento – corrimão e escada rolante – elevadores, sanitários e áreas de descarte de lixos.

Dentre esses cuidados, outra atividade deve ser intensificada, a da manutenção preventiva exigida por lei nos aparelhos de ar condicionado. Ela garante a qualidade do ar interior e assegura as condições apropriadas de funcionamento dos sistemas de climatização. A emissão do PMOC (plano de manutenção, operação e controle) é obrigatória em todos os empreendimentos de uso coletivo, por isso, o planejamento preventivo dos equipamentos de ar condicionado é uma ação de prioridade máxima contra o COVID-19. Sendo assim, não deixe de realizar com frequência a troca dos filtros de ar e use pastilhas bactericidas nas bandejas.

Tecnologias a favor das operações de manutenção e facilities contra o coronavírus. 

Até que tudo volte ao normal é preciso ter calma para planejar as operações de facilities. Tomar decisões assertivas de gestão e diminuir custos para operar mesmo na situação atual de crise é primordial. Neste contexto, procurar por alternativas que ajudem na otimização de recursos traz custo benefício ao empreendimento. A tecnologia contribui muito para isso, planos de eficiência de energia como a solar e a eólica por exemplo, podem baixar custos e trazer eficiência ao mall. Softwares voltados para gestão e operação também ajudam a otimizar processos e antecipar prejuízos desnecessários. O software de operação, manutenção e facilities da Leankeep, agiliza a gestão das atividades das equipes de hard e soft service do seu empreendimento de forma prática e permite ao gestor predial uma visão ampla e estratégica. Com ele, o seu shopping poderá:

  • Criar planos de contenção do COVID-19 com checklists (nos padrões da Anvisa) de limpeza e higienização, às equipes de limpeza e lojistas. O plano é criado de uma vez só e agendado dentro da periodicidade necessária, facilitando o planejamento das atividades pelo período que desejar. Com o aplicativo será possível cumprir os protocolos e registrar tudo para não esquecer nenhum item;  
  • Atendimento rápido aos lojistas do shopping para a abertura de chamados; 
  • Utilizar a tecnologia QR Code para gerenciar e alinhar a rotina de limpeza a fim de verificar se as normas estão sendo cumpridas;
  • Programar as manutenções preventivas dos equipamentos do mall e definir periodicidade e detalhamento da manutenção para a prevenção do vírus;
  • Realizar vistorias para confirmar se as regras dos órgãos de saúde estão sendo cumpridas, tanto pelas equipes de facilities, quanto pelos lojistas; 
  • Emitir o PMOC dentro do padrão exigido pela ANVISAFaça o download aqui e confira o checklist completo deste documento;
  • Acompanhar o trabalho das equipes de forma remota e ter visão ampla de toda a operação do shopping.

O software ainda emite diversos relatórios com dados e indicadores que poderão definir estratégias de redução de custos e eficiência das operações. Com tudo organizado, o software será um aliado na prevenção do COVID-19 e uma ferramenta facilitadora na rotina das equipes de manutenção e facilities do seu Shopping Center. 

 

Saiba mais sobre o Leankeep e conheça nossas soluções: Building, Hotel e Service e solicite uma demonstração. 

 

Fonte: Abrasce, Abrava

Este conteúdo foi útil?